Como motivar meus filhos a fazerem atividades físicas em casa? | Authen

Continuamos por perto! Entregas no prazo e com a segurança que você merece 💛

Finalizar Compra

Como motivar meus filhos a fazerem atividades físicas em casa?

Por Mirella Souza


Oi, meninas! Para quem ainda não me conhece, sou mãe, atleta, educadora física e vivo o dia inteiro ligada no 220v. Tanto, que já até falei aqui sobre como praticar calistenia em casa. Sou daquelas que mal o despertador toca, já pula da cama ansiosa para começar mais um dia, andar o tempo todo pra lá e pra cá entre academias, fazer mil coisas e ainda encaixar a tarefa mais desafiadora: ser mãe! Como todas nós lembramos bem, um certo dia veio a notícia do novo coronavírus e do distanciamento social, passamos a ter que ficar em casa, as escolas fecharam, o comércio, as academias e a vida mudou. Todos isolados! E agora? E nosso trabalho, nossa rotina? E meu filho sem aula? E a saúde das pessoas? Gente, passava-se muita coisa na cabeça naquela primeira semana de confinamento, em março de 2020, quando tudo começou.

É, nossa vida mudou radicalmente. Fiquei assustada, apreensiva com tudo, tentando entender o que estaria por vir. Tenho um filho de 10 anos. Bastante ativo e que ama jogar bola, ele participa de campeonatos de futebol no clube e na escola, faz atividades físicas comigo, frequenta algumas das minhas aulas… enfim, é mais um ligado na tomada. "E agora, o que faremos em casa, com nossas rotinas interrompidas?", eu pensava.

A primeira semana foi um caos. Eu não conseguia me organizar e muito menos criar uma rotina para ele. Então, respirei fundo e, já sabendo que as previsões não eram as melhores, não vi outra alternativa senão parar e organizar minha cabeça para conseguir dar rumo a duas vidas.


Como fiz para que meu filho fizesse atividades físicas em casa comigo?

Comecei com uma agenda, uma para mim e outra para ele. No dia anterior, anotava tudo o que teríamos para fazer, por menor ou mais simples que fosse. Assim, não ficávamos tão perdidos e começávamos a dar rumo aos nossos dias. Logo depois, foram aparecendo as oportunidades de continuar dando aulas pela internet e o colégio do meu filho avisou que as aulas online também iriam começar para ele. Opa, começamos a ter compromissos na rotina de atividades que já tínhamos estipulado! Venho tentando trazer para o dia a dia dele algo bem próximo do que era antes.

Pela manhã, ele assiste às aulas da escola; assim que acaba, faz os deveres e almoçamos; aí vem a hora que eu libero o jogo dele pela internet até a hora da aula de inglês; final de tarde coloco as atividades físicas como brincadeiras, aula de flexibilidade, por exemplo, é jogar Twist. Há dias em que nossas aulas são de condicionamento. Aí pulamos corda, apostamos quem mais rápido consegue tirar os objetos de um quarto e levar para o outro, brincamos de saltar almofadas, entre outras coisas. Dessa maneira disfarçada de brincadeira, eu vou elaborando atividades divertidas para ele se movimentar e criar uma rotina saudável, não só para o corpo, mas também para a cabeça. A dele e a minha!

Entendo que cada um tem sua maneira de se manter equilibrado. Mas, neste momento, nossa maneira foi essa por aqui, criar rotinas parecidas com a que tínhamos. Vai que essa também pode ser a sua?


É importante não esquecer que isso tudo vai passar

Galera, o importante é que saibamos: se estamos em uma situação que nos causa mal estar, desconforto e tristeza, não adianta ficarmos parados esperando o tempo passar. Temos que tentar mudar, movimentar os dias e colocar a cabeça para trabalhar. Assim, se torna mais fácil sermos felizes. Essa está sendo a minha estratégia nesses dias, olhar sempre a melhor parte disso tudo e passar para o meu filho tranquilidade, reforçar os valores de família, fazer com que ele também veja a importância de termos um ao outro.

Fiquem bem, que já, já tudo vai passar!




Roupas para treinos funcionais em casa? Temos. Olha aí nossas sugestões para você: