Sylvia Pozzobon corrida

"O esporte me ajudou a encarar a vida de outra forma"

Aos 21 anos, a carioca passou por uma cirurgia de retirada de tumor no braço, com sérios riscos de perder o membro. Ativa desde sempre, por influência da sua mãe que é educadora física, Sylvia teve um pós-cirúrgico tenso. Afinal, ficou internada por mais de um mês completamente afastada dos esportes.

Para piorar a situação, ela foi desacreditada pelos médicos. Eles disseram que ela não iria recuperar o movimento do braço. Após diagnóstico, Sylvia começou a fazer exercícios para perna até voltar a correr na esteira e competir novamente. “O esporte mudou meu modo de encarar a situação toda. Eu passei a ter uma visão mais positiva, a achar que sim, que tudo ficaria bem”.